A ausência do detalhamento da composição do preço não é motivo para desclassificação do licitante.

A ausência do detalhamento da composição do preço não é motivo para desclassificação do licitante. Nesse sentido foi o entendimento do Plenário do TCU no Acórdão 870/2022, que assentou que no pregão eletrônico, a proposta encaminhada pelo licitante deve conter apenas a descrição do objeto ofertado e o preço (art. 26 do Decreto 10.024/2019), não…